O canto dos anuros


Sapo Cururu
Na beira do rio
Quando o sapo canta, oh maninha
É porque tem frio…

Muitas espécies de anuros (rãs, sapos e pererecas) são capazes de produzir verdadeiras sinfonias próximo a corpos d’água no campo e até mesmo em algumas regiões urbanizadas. O canto desses animais é conhecido também como vocalização.

Característica importante da biologia dos anuros, a vocalização é típica para cada espécie e pode ter diversas funções como defesa de território, reconhecimento de co-específicos e principalmente, atração de parceiros para reprodução.

Um canto muito estudado entre os anuros é o “canto nupcial”, um tipo de canto de anúncio quando os machos vocalizam para atrair as fêmeas durante os períodos de reprodução. Os machos anuros possuem um saco vocal próximo à região gular que permite a produção do som (Figura 1). As fêmeas reconhecem o canto de um macho da sua espécie e através da altura, duração, complexidade e frequência desse canto percebem informações sobre várias características dos possíveis parceiros como tamanho e força. Elas escolhem então, o parceiro, que pelo canto, demonstra ter as melhores características que deverão ser passadas para sua prole.

Figura 1 - Macho de (Dendropsophus sp) com o saco vocal inflado no momento da vocalização. Foto Luan Pinheiro

O som é produzido a partir de contrações musculares que forçam a passagem de ar dos pulmões até as cordas vocais e para essas contrações há certo gasto energético, além disso, o mesmo canto que atrai as fêmeas pode também atrair predadores. Então para que assumir essas desvantagens?

Há muitas vantagens que compensam para os anuros escolher a vocalização como uma estratégia. Machos que competem para atrair fêmeas através da vocalização evitam combates físicos e riscos de injúrias. Os machos também podem perceber informações sobre tamanho e força de outros machos através do canto e assim evitar combates desfavoráveis.

Geralmente, nos períodos de reprodução forma-se um coro com os cantos de animais de espécies diferentes que pode confundir os predadores. Muitas outras vantagens estão envolvidas, pois até então a vocalização como estratégia usada por esses animais tem trazido o sucesso na reprodução e perpetuação das espécies.

Veja Também: Dica: acesse a SAPOTECA

Por: Gabriela Cavalcante de Melo, Membro NUROF-UFC.

4 Respostas

  1. Bom demais ver o enfoque evolutivo tão claro!
    Parabéns pelo seu texto Gabizinha!

  2. Anuros não tem corda vocal.

  3. […] Além da nova posição, a equipe também observou um outro comportamento. Geralmente os machos vocalizam para atrair a fêmea, e estas raramente vocalizam (cerca de 0,5% do total de especies conhecidas). […]

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: