O raro e pouco conhecido Calango-Liso da Caatinga: Diploglossus lessonae


Entre as diversas espécies de lagartos da Caatinga existe uma particularmente bela, popularmente chamada de Calango-Liso ou Calango-Coral (Figura 1). Este animal, cientificamente denominado Diploglossus lessonae, pode atingir cerca de 30 cm de comprimento e é principalmente conhecido por sua típica forma do corpo (cilíndrico, alongado, com membros muito pequenos) e coloração chamativa (listrado de branco e preto).

Figura 1. Indivíduo jovem de Calango-Liso (Diploglossus lessonae), evidenciando o padrão de coloração listrado de preto e branco. Fotografia de Daniel Passos.

Já havíamos falado um pouco sobre Diploglossus lessonae no blog do NUROF-UFC, a respeito de uma crença que lhe é atribuída, que reza sobre a transformação deste lagarto em serpente quando adulto (reveja em: Lagartos peçonhentos (Lagartos venenosos no Brasil?)). No entanto, nesta postagem conheceremos um pouco mais sobre a biologia deste lagarto incrível!

Como o título menciona, esta espécie é rara em vários locais onde habita e talvez por isso sua biologia seja tão pouco compreendida. Neste sentido, são poucos os trabalhos especificamente relacionados à biologia de Diploglossus lessonae e muitos aspectos de sua história natural permanecem desconhecidos.

Sabe-se que este lagarto é terrícola e semi-fossorial, podendo ser encontrado forrageando sobre o solo ou escavando no sub-solo a até 2 m de profundidade (Vanzolini, 1972). Esta espécie ovípara se reproduz somente uma vez por ano, na estação seca, com uma ninhada de 1 a 7 ovos (Vitt, 1985). Quanto a sua alimentação, até pouco tempo achava-se que sua dieta era prioritariamente constituída de aranhas, opiliões e escorpiões (Vitt, 1985; Vitt, 1995), entretanto a equipe do NUROF-UFC descobriu, recentemente, que este lagarto se alimenta também de formigas e baratas (Passos et al., 2011).

Figura 2. Indivíduo jovem (acima) e adulto (abaixo) de Calango-Liso (Diploglossus lessonae), demonstrando a diferença de coloração ocorrida ao longo da vida. Fotografias de Daniel Passos e Luan Pinheiro.

Além disso, hoje sabemos que, quando jovem, este lagarto mimetiza (imita) uma espécie de artrópode, o milípede Rhinocricus albidolimbatus (Myriapoda: Diplopoda) (Vitt 1992). Com este comportamento, o Calango-Liso beneficia-se da impalatabilidade (gosto ruim) do artrópode e deixa de ser predado por animais que não se alimentam do milípede. A semelhança entre estes animais se dá justamente devido a suas semelhanças em forma e coloração corpórea, ambos sendo cilíndricos, alongados e com coloração de listras pretas e brancas. Vale ressaltar que apenas os indivíduos juvenis de Diploglossus lessonae apresentam este evidente padrão de coloração listrado, que vai lentamente sendo perdido ao longo do crescimento corpóreo (Figura 2).

Espero ter ajudado aos caros leitores a conhecerem um pouco sobre a biologia de mais um maravilhoso lagarto da Caatinga. Até a próxima!

Por: Daniel Passos, membro do NUROF-UFC

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

PASSOS, D. C.; ZANCHI, D.; BORGES-NOJOSA, D. M. 2011. Diploglossus lessonae (Brazilian Galliwasp) Diet. Herpetological Review, 42:94.

VANZOLINI, P. E. Miscelaneus notes on the ecology of some brazilian lizards (Sauria). Papéis Avulsos de Zoologia, 26:83-115.

VITT, L. J. 1985. On the biology of the little known anguid lizard Diploglossus lessonae in northeast Brazil.Papéis Avulsos de Zoologia, 36:69-76.

VITT, L. J. 1992. Lizards mimics millipede. National Geographic Research and Exploration, 8:76-95.

VITT, L. J. 1995. The ecology of tropical lizards in the Caatinga of Northeast Brazil. Occasional papers of the Oklahoma museum of natural history, 1:1-29.

Anúncios

28 Respostas

  1. Consegui encontrar dois dessa especie! Realmente são muito raros, nunca tinha visto um em toda minha vida!

  2. Oi Renato,

    Então fizeste ótimos achados! Quanto à cauda vermelha? Os adultos desta espécie podem ter o ventre um pouco avermelhado. Contudo, é possível que você tenha encontrado uma outra espécie, Vanzosaura rubricauda. Confira na Figura 2 deste outro texto do blog: https://blogdonurof.wordpress.com/2011/03/27/a-importancia-dos-lagartos-para-a-natureza-inclusive-para-o-homem/

    Abraço

    • É este mesmo! Encontrei uns 2 desta especie! Você tem mais informações sobre ele?

      OBS: Comentário editado pela equipe do blog por conter abreviações confusas para compreensão do público. Preza-se pelo uso da escrita formal.

      • Oi Renato,

        Não sei se “este mesmo” que você se refere é o DIploglossus lessonae ou o Vanzosaura rubricauda, mas com relação a este último, aguarde uma postagem específica sobre sua biologia.

        Obrigado pela visita!

  3. é o Vanzosaura rubricauda , foi 2 desta especie que eu encontrei?
    Tem previsão de quando vai postar a biologia sobre ele? As unicas que eu encontro estao em video por biologos ingleses! ai fica bem dificil de entender!
    Obrigado pela atenção!

    • Oi Renato,

      Infelizmente, não tenho uma previsão de quando vai sair o texto sobre Vanzosaura rubricauda, mas seria interessante se você pudesse compartilhar conosco esses vídeos que comentou. Se possível repassa o link deles, quem sabe não aparecem na futura postagem?

      Obrigado e até a próxima!

  4. Encontrei alguns espécimes desse Diploglossus lessona, de inicio achei que fosse uma salamandra, mas um estudo mais detalhado me levou a aceitar que era um Réptil e não um Anfíbio. No entanto, gostaria de saber como diferenciar o macho da fêmea e se pode transmitir alguma doença a partir de sua mordida.

    • Cara Luana,

      Até onde eu sei, não há como diagnosticar o sexo nesta espécie apenas por características externas. No entanto, nós biólogos quando precisamos determinar o sexo de espécies assim, tentamos detectar a presença do órgão copulador dos machos (o hemipênis, que se localiza na cloaca). Caso você seja bióloga e esteja interessada em trabalhar com estes bichos, por favor, entre em contato comigo. Caso contrário, melhor evitar a manipulação desnecessária dos animais selvagens. Quanto à mordida, não há demonstrações científicas de que lagartos inofensivos como este possam transmitir doenças pela mordida, mas eu sugiro que evite manejá-los pois eles têm uma mordida potente comparada a de lagartos de tamanho similar.

      Espero ter ajudado.

  5. Nossa moro cerca de 1ano em Petrolina, e aparece sempre esse bichinho aqui em casa. Como não conhecia meu marido levou um até ao trabalho pq tínhamos medo porque tenho duas crianças e um cachorro.
    Eu não tinha acreditado muito que era um calango e resolvi pesquisar.
    Valeu pela informação.

  6. Olá, moro próximo à represa de Guarapiranga em SP, e hoje 08/10/14 encontrei um casal nos fundos da minha casa! São lindos e agora já sei um pouco sobre eles, obrigada!
    Cristina Gemelgo

    • Que belíssima surpresa, Cristina.
      Obrigado por compartilhar conosco!
      A espécie que ocorre em São Paulo é Diploglossus fasciatus, se conseguir uma boa imagem deles envie pra gente.
      Será um prazer compartilhar no blog do NUROF-UFC.

      Abração

  7. Olá! Apareceu na minha casa um calango listrado (branco e preto), de uns 60cm e, para espanta-lo usei uma mangueira de jardim. O curioso é que ele, com a água, encolheu de tamanho e continuou andando até entrar num jardim bem arborizado… Qual a explicação disso e qual animal exatamente seria? Obrigada!

    • Cara Heloísa,

      Obrigado por compartilhar conosco seu achado. Bem, a identificação precisa é complicada sem ver o animal, mas se você tiver alguma foto ajudaria. Caso tenha, envie para gente que lhe retornamos com a melhor resposta possível. O fato é que se você achou parecido com a espécie alvo do texto acima, realmente deve se tratar de um Diploglossus. Contudo, vale ressaltar que 60 cm parece ser realmente demais (eles dificilmente ultrapassam os 30 cm), e que o animal não pode ter “encolhido de tamanho” (afinal eles não são feitos de açucar rsrsrs), no máximo ele deve ter se encolhido, o que juntamente com o movimento de fuga lhe deu esta impressão.

      Continue nos lendo e compartilhe o blog com seus amigos também, Heloísa. Nosso prazer é compartilhar conhecimento!

      Abração

      • Olá! Hoje tive a oportunidade de ver o animal de perto no jardim mencionado. Alguns amigos o identificaram como “garnizé” que costuma roubar ovos de galinheiros e que a rapaziada costumava comer… Uma das pessoas conseguiu pega-lo e o levou numa gaiola para a zona rural. Tirei fotos e colocarei aqui oportunamente, para melhor identificação. Obrigada!!

  8. Tenho apenas esta foto, mas não sei colocar aqui.

    • Cara Heloísa,

      Por favor, envie a foto para meu e-mail (biologodanielpassos@gmail.com).
      Então poderei confirmar se o animal trata da espécie alvo do texto.

      Att.

  9. Olá! Apareceu um bichinho desse na casa da minha vizinha. Parece muito com esse mas ele tem as patas vermelhas e uma ponta no final da calda dele. Moro no interior do Rio de Janeir, tenho 31 anos e nunca tinha visto um desse! Achei lindo porem fiquei com medo da possibilidade de ter veneno. Meu pai soltou na mata.

  10. Olá!

    Um amigo tem um desses e ele perdeu a coloração embaixo. Sabes me dizer o por que? Nunca tinha acontecido isso. Obrigada.

  11. Encontrei um desses aqui em Ilhéus, na Bahia, onde resido. Gostaria de saber se sua ocorrência é normal na Mata Atlântica? Gostei bastante dos esclarecimentos do blog, logo que puder enviarei as imagens adquiridas, abraço!

  12. Nunca havia visto esse lagarto, no mês de novembro passado no Capus da Universidade Estadual de Santa Cruz, em Ilhéus, consegui vê-lo três vezes inclusive um filhote. Registrei em fotografia esses encontros, posso enviar pra vocês se for de interesse. Abraço!

    • Oi Alexandre,

      Que legal! Parabéns pelos registros.
      Esse animal é realmente fantástico.
      Se você desejar, pode mandar as fotos que eventualmente publicamos no blog em outra oportunidade.

      Muito obrigado pela sua participação.

      Abraço,

      • Gostaria de enviar essas imagens pra vocês, como procedo, pra qual email envio!? Desde já , grato pela atenção, abraço!

  13. Boa tarde Daniel!

    Estou com um calango em casa, gostaria muito de saber qual a identificação correta e os possíveis hábitos alimentares. Por favor, se puder me auxiliar, te envio foto dele por e-mail (favor, informar).

    Obrigada.

  14. Achei um bicho desse no meu quintal, fiquei muito assustada 😱 pois não sei se é venenoso.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: