Lagartos peçonhentos (Lagartos venenosos no Brasil?)


Em algumas regiões do Brasil, há crenças de que alguns lagartos possuem veneno e, inclusive, são capazes de inoculá-lo, à semelhança das serpentes peçonhentas. Entre as espécies relacionadas a estas crenças estão: as lagartixas de parede (Hemidactylus sp.), os calangos-cegos (Polychrus sp.), os calangos-lisos (Diploglossus sp.), entre muitas outras. Abaixo, seguem alguns exemplos de concepções comuns sobre estes lagartos:

As bribas entram nas gaiolas, à noite, e envenenam a água dos passarinhos”.
Calango cego, quando morde uma pessoa, é pior que cobra cascavel”.
Calango-liso é tão mal, que quando cresce, vira cobra”.

A última concepção refere-se a Diploglossus lessonae, espécie de corpo alongado e cilíndrico, com acentuada redução apendicular (Rocha, 1994), que institui uma interessante crença nos sertões, citada por Vanzolini et al. (1980). Segundo Vanzolini et al. (1980), as características deste animal fazem com que o povo creia que, com o crescimento, este lagarto torne-se uma serpente. Acrescentam, ainda, que esta crença é reforçada pela ocorrência frequente de exemplares com mutilação cicatrizada de um ou mais membros. Além disso, estes lagartos, às vezes, locomovem-se comprimindo os membros junto ao corpo, serpenteando habilmente semelhante a uma serpente, o que poderia dar sustentação a esta crença.

Diploglossus lessonae - Ubajara - CE (MD)

Figura 1. Indivíduo jovem de Diploglossus lessonae. Fotografia de Daniel Passos.

Embora estas concepções figurem amplamente no imaginário popular de diversos grupos humanos, rurais e urbanos, por todo o país, a comunidade científica fornece evidências, substanciais, que desmistificam estas crenças.

Em todo o mundo, só existem três espécies de lagartos peçonhentos (que produzem e inoculam veneno): duas espécies do gênero Heloderma que ocorrem no Sudoeste da América do Norte, os renomados monstros de Gila (Beaman et al., 2006), e o famoso dragão de Komodo (Varanus komodoensis), a maior espécie de lagarto vivente, cuja distribuição natural é limitada a algumas ilhas na Indonésia (Fry et al., 2009).

As duas espécies de helodermatídeos peçonhentos viventes são o Monstro de Gila (Heloderma suspectum) e o Lagarto de Contas (Heloderma horridum), embora o registro fóssil apresente evidências de outras espécies co-relacionadas com a mesma capacidade, como o gênero Paraderma. É importante frisar que ao contrário das serpentes, em que o veneno é inoculado por dentes maxilares, nestes lagartos os dentes inoculadores são mandibulares, ou seja, são localizados na arcada dentária inferior. Outra importante curiosidade a respeito dos Monstros de Gila, é que estudos recentes descobriram frações específicas de sua saliva com propriedades para o tratamento de diabetes, estabelecendo benefícios diretos desta espécie para a sociedade humana.

O dragão de Komodo (Varanus komodoensis) pertencente à família dos lagartos monitores (Varanidae), foi descoberto e descrito há mais de cem anos e, ao longo deste tempo, tem se tornado uma das espécies de lagarto mais famosas do mundo. Até então, as conseqüências oriundas das mordidas dos dragões eram atribuídas apenas à atividade de bactérias simbiontes, que compunham sua microbiota oral, em especial Pasteurella multocida,uma espécie de bactéria altamente patogênica. Não obstante, somente em 2009, um grupo de pesquisadores encontrou evidencias factuais da produção e inoculação de veneno por estes animais (Fry et al., 2009), e assim, incluíram o dragão de Komodo no seleto grupo de lagartos verdadeiramente peçonhentos.

Por todo o exposto, verifica-se que não ocorre nenhuma espécie de lagarto peçonhento no Brasil. Deste modo, as concepções supracitadas são evidências da falta de informação e da existência de idéias equivocadas sobre os lagartos, na sociedade brasileira.

Assim, faz-se necessário que os conhecimentos científicos, especialmente aqueles mais relacionados à vida cotidiana da população “leiga”, sejam amplamente disponibilizados. A divulgação científica apresenta valor inestimável e precisa ser mais valorizada, afinal, um dos maiores objetivos da ciência é gerar informações sobre o mundo, que proporcionem o esclarecimento e a conscientização da sociedade, fornecendo-lhe subsídios para suas tomadas de decisão.

Por: Daniel Passos, membro do NUROF-UFC

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

BEAMAN, K. R.; BECK, D. D.; MCGURTY, B. M. 2006. The beaded lizard (Heloderma horridum) and Gila monster (Heloderma suspectum): a bibliography of the family Helodermatidae. Washington: National Museum of Natural History, Smithsonian Herpetological Information Service.

FRY, B. G. et al. 2009. A central role for venom in predation by Varanus komodoensis (Komodo Dragon) and the extinct giant Varanus (Megalania) priscus. Proceedings of the National Academy of Sciences of the United States of America 1: 1-6.

ROCHA, C. F. D. 1994. Introdução à ecologia de lagartos brasileiros. In: NASCIMENTO, L. B.; BERNARDES, A. T.; COTTA, G. A. Herpetologia no Brasil, 1. Belo Horizonte:Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais; Fundação Biodiversitas; Fundação Ezequiel Dias.

VANZOLINI, P. E.; RAMOS-COSTA, A.; VITT, L. J. 1980. Répteis das caatingas. Rio de Janeiro: Academia Brasileira de Ciências.

About these ads

50 Respostas

  1. “Em todo o mundo, só existem três espécies de lagartos peçonhentos [...], [...] no Sudoeste da América do Norte [...] e em algumas Ilhas na Indonésia. [...] Por todo o exposto, verifica-se que não ocorre nenhuma espécie de lagarto peçonhento no Brasil. ”

    Havia colocado um comentário no post passado sobre lagartos e, naquela ocasião, sugeri que fossem discutidos alguns mitos brasileiros acerca destes ‘répteis’. Essa informação que ora vocês divulgam é importantíssima e de extrema relevância. Por falta de divulgação científica, várias crenças sem fundamentação surgem e se difundem entre a população leiga. Dentre elas, esta de que algumas espécies de lagartos brasileiros são peçonhentas. Este tipo de crença afasta a população leiga destas espécies da fauna brasileira e criam, entre o homem e o bicho considerado, um tipo de hostilidade desnecessário, que pode, inclusive, culminar com a matança desenfreada de animais identificados leigamente como peçonhentos ou venenosos.

    “A divulgação científica apresenta valor inestimável e precisa ser mais valorizada, afinal, um dos maiores objetivos da ciência é gerar informações sobre o mundo, que proporcionem o esclarecimento e a conscientização da sociedade, fornecendo-lhe subsídios para suas tomadas de decisão”.
    Concluo minhas considerações ressaltando a importância da divulgação científica, já realizada de maneira excelente no trecho acima disposto. A disponibilização de informações relacionadas a quaisquer tipos de coisas que envolvam o cotidiano das pessoas caracteriza-se como de suma importância, principalmente quando os esclarecimentos são necessários para a manutenção do bem estar das espécies, sejam elas animais, vegetais ou microbianas. A apresentação de informações de cunho científico ajuda a esclarecer dúvidas e minimiza os conflitos existentes, no caso comentado, entre o homem e a natureza, propiciando uma melhor convivência entre ambos e, no caso dos lagartos, podendo culminar com o aumento da expectativa da vida da espécie em seus habitas naturais.

    Parabéns pelo post.

    • É isso aí Laís…
      Qual o valor da Ciência sem divulgação?
      Divulgar é (ou era pra ser ) intrínseco ao processo de fazer ciência, em qualquer caso.
      Nós do NUROF-UFC estamos fazendo nossa parte.
      Obrigado,

    • ola! tem um lagarto que vem todos os dias aqui em casa buscar comida,estou dando banana e carne para ele comer. ele come na minha mao. o que mais ele gosta de comer? obrigado! meu email.. sidedmoura@gmail.com

      • Oi Sidnei,

        Se você puder mandar uma foto do lagarto para o meu e-mail (biologodanielpassos@gmail.com), talvez eu possa identificar e lhe dar mais informações sobre a dieta da espécie em questão. Espero poder ajudar.

        Abraço

  2. Muito interessante esse post!

    Gostei da mistura entre conhecimento regional e global à respeito do tema.

    Parabéns Daniel e toda equipe do NUROF!

    Abraços!

    • Obrigado Célio!
      A equipe NUROF-UFC agradece seus votos.
      Seu reconhecimento só intensifica nosso prazer em fazer divulgação científica.

      Abraço

  3. será que tem alguém p. ajudar minha cunhada tem uma chacara que está cheia de largartos verde,preto de toda cor, e agora eles estão perigosos obrigado

  4. largartos que estao em extinçao sao ameassados de caça e venda deses repteis

  5. Prezados,
    Recentemente apareceu em minha casa uma espécie de lagarto. É pequeno, com cerca de 20cm (foto no meu facebook ericorobson). O que devo fazer ?

    • Oi Erico, este lagarto é um Mabuya. Não é perigoso, assim como todos os lagartos do brasil. Na minha opinião, você poderia soltá-lo perto de onde o encontrou ou então entregá-lo em alguma universidade de sua região que faça pesquisas com lagartos

  6. o lagarto venenoso:Dragçao de komodo ele é muito irado

  7. Olá amigo tenho uma informação importante de um lagarto que solta uma secresão que é muito benifica aos seres humanos, infelizmente não sei quau é a sua especie. vi uma reportagem e era do seguinte modo, eles enjetavam a toxina e em menos de 1 minuto todos os vazos saguineos se dilatavam, os moradores de tal cidade afirmaram que beneficiava muito o sistema cardiovascular, mas os pesquizadore diseram nada os beneficiavam, contraditóriamente ninguem morria de problemas cardiacos e nem tenham presão alta, logo isso foi abafado e nem aqui na net emcotrei nada vezas nada, então diminuiria os gastos nos hospitais, então finalizando.foi por causa da grana que os doentes gastam por isso abafaram.sei que foi aqui no brasil.vc podeiria pesquisar e imforma no seu blog e me mandar por email, porfavor?digo apenas que tal reportagem ocorreu de verdade. então não importa se acredita ou não, apenas gostaria de saber qual é o bendito lagarto.

  8. Ismael,

    Tão logo tenhamos alguma informação segura sobre o tema levantado por você, publicaremos uma nota no blog.
    Obrigado pela lembrança.

  9. o largato listrado e venoso?

    • Oi Sara,

      O lagarto listrado (Diploglossus lessonae) não é venenoso!
      Conforme o texto retrata, somente três espécies de lagartos são reconhecidamente peçonhentas. São elas, os dois Monstros de Gila e o Dragão de Komodo.

      Obrigado por sua visita e sinta-se à vontade para tirar qualquer dúvida.

      Até a próxima!

  10. muito obrigada pela dica

  11. [...] veneno de cobraCuriosidades: Sobre o hemipênis, o órgão reprodutor dos machos das serpentesLagartos peçonhentos (Lagartos venenosos no Brasil?)Sobre tartarugas, cágados e jabutis: Parte IIO veneno do rabo (cauda) da lagartixa (taruíras)Sobre [...]

  12. Nossa! Se eu ver um na minha frente eu faço ele correr. Esse bicho é muito estranho! Exemplo:outro vira até cobra…eca!

    Estranho, mas interessante. Eles matam?

    OBS: texto editado pela equipe Nurof nas Nuvens.

    • Caro Gabriel,

      Conforme colocado no texto, só existem 3 espécies de lagartos peçonhentos no mundo. Portanto, você não precisa se preocupar em “fazer correr” lagartos no Brasil.

      Quanto ao Diploglossus lessonae, ao qual é referida uma “crença” de que ele “vira cobra”, igualmente você não precisa se preocupar. Basta respeitá-lo e manter uma distância segura, como se deve fazer com qualquer animal selvagem.

      Por fim, “se eles matam?” Mais uma vez, apenas as três espécies peçonhentas podem causar grandes danos à saúde humana, podendo inclusive ser letais, em alguns casos.

      Sugiro que você leia outro post: http://blogdonurof.wordpress.com/2012/03/22/lagartos-brasileiros-peconhentos-nao-mas-nem-tao-inofensivos-2/

      Volte sempre!

  13. Exste uma espécie de lagarto vermelho perto de onde moro. To tentado pegar uma espécie para levar até o museum da minha cidade Belém do Pará para saber qual é , ele é macabro mesmo.

  14. Não sou biologo, porém, sou escritor e fotógrafo e faço um estudo primitivo sobre répteis e os lagartos são os que mais me imprecionam. São exóticos, misteriosos, mas , também irreverentes e isso me deixa absmado com o seu comportamento.

  15. No meu primeiro comentário acima, falei sobre uma lagarto vermelho. Como vc mesmo falou… Só existem 3 espécies de lagartos pesonhentos no mundo, porém esse lg vermelho que citei demonstra um comportamento bastante agressivo. Tem cerca de 30 cm e tem uma espécie de chifre de rinoceronte próximo das narinas. VC teria uma idéia qual seria essa espécie? Desde já obrigado pelo esclarecimento.

  16. [...] ectotermia: Temperatura corporal nos RépteisA respiração dentro dos ninhos de tartarugas marinhasLagartos peçonhentos (Lagartos venenosos no Brasil?)Notícia: Descoberta de nova "cobra cega"A Lenda da “serpente arco-íris” australianaO veneno do [...]

  17. Caro Joilson,

    Para tentar esclarecer sua dúvida quanto ao “lagarto vermelho”, vou aproveitar que você é fotógrafo e solicitar uma foto do animal.

    Você pode me enviar uma foto do lagarto para meu e-mail?
    Segue o contato: biologodanielpassos@gmail.com

    Obrigado pela sua visita.

  18. isso é muito interesante

  19. Uma vizinha chamou o corpo de bombeìros pois no interior da sua casa havia uma especie de calango gigante. O curioso éé que disseram que ess
    e tipo de bicho tem em sua urina um l liquido capaz de corroer a pele. esta informaçao procede?

    • Cara Gisele,

      A crença de que urina animal causa danos ao ser humano é amplamente divulgada. Essa ideia é reportada tanto para anfíbios como para répteis. Entretanto tentarei demonstrar que tudo isso não não passa de uma crença infundada.

      Primeiramente, o que é a urina?

      Basicamente, a urina constitui um veículo de eliminação de excretas e produtos em excesso no corpo. Entre as excretas, a urina contém em especial as nitrogenadas, ou seja, compostos químicos ricos em nitrogênio, que podem ser eliminados na forma de amônia, uréia e/ou ácido úrico. Esses compostos nada mais são do que resíduos do metabolismo corpóreo, e embora apresentem relativo grau de toxicidade, sua concentração na urina não causa qualquer dano caso entre em contato com a pele.

      Em segundo lugar, de que forma os lagartos eliminam suas excretas nitrogenadas?

      Não só os lagartos como os demais répteis e também as aves eliminam suas excretas urinárias principalmente na forma de ácido úrico, que é insolúvel e portanto sólido ou semi-sólido. Desta forma, calangos não eliminam excretas na forma líquida. Geralmente estes animais eliminam uma pasta esbranquiçada juntamente com as fezes.

      Assim, espero ter esclarecido a dúvida.

      Gisele, se possível, seria interessante conhecer o animal do comentário. Onde você mora? Existe algum registro fotográfico do episódio?

      Grato pela visita! Volte sempre e pergunte à vontade!

  20. É incrivel que ainda haja publicações de leigos em assuntos específicos,Brasil é isto. Quanto à evolução, o Homem continua…

    • Isso mesmo Ozias, é muito comum a divulgação de informações científicas sem embasamento teórico, por isso é indicado buscarmos informações em fontes confiáveis. O Blog do Nurof é organizado por biólogos e alunos de graduação em Biologia que são colaboradores ou estagiários do Núcleo Regional de Ofiologia da UFC, no qual procuramos fundamentar nossas informações na literatura científica existente (livros e artigos científicos).
      No mais, agradecemos sua contribuição.

      Obrigado!

  21. muito perigoso

  22. Salvei um pequeno lagarto de se afogar na piscina! e queria informação de que especie ele é ou nome popular, antes de soltá-lo vocês tem algum site para eu verificar por foto ou descrição? ele é verde com duas listras amarelas na costas, cauda verde com preto.

    Comentário editado pela equipe Blog do NUROF-UFC.

    • Olá Deyves,

      Primeiramente parabéns pelo ato de salvar o lagarto! Esta é uma atitude incomum de se ver, pois geralmente estes animais são pouco “queridos” pela população.

      Quanto à identificação, o melhor seria você enviar-nos uma foto do animal. Posso tentar identificá-lo se você quiser (biologodanielpassos@gmail.com), mas adianto que nem sempre a identificação por fotos é possível.

      Alguns sites podem lhe “ajudar”, por exemplo: http://ardobrasil.blogspot.com.br/ e http://www.herpetofauna.com.br/FotosLagartos.htm

      Espero ter ajudado.

      • Esta é também a minha duvida. tenho um terreno na cidade de Biritiba Mirim SP e ha algum tempo visualizei um lagarto com as mesmas característica: verde com duas listras amarelas ao longo do corpo e com cerca de 20 a 30 cm. Pesquisei em alguns livros e sites e ainda não o identifiquei.
        Atenciosamente Kalil de Mogi das Cruzes SP.

      • Kalil,

        Posso tentar identificá-lo se você quiser (biologodanielpassos@gmail.com), mas adianto que nem sempre a identificação por fotos é possível.
        Alguns sites podem lhe “ajudar”, por exemplo: http://ardobrasil.blogspot.com.br/ e http://www.herpetofauna.com.br/FotosLagartos.htm.

        Abraço,

  23. Com esse post consegui tirar da cabeça de minha amiga que a “briba” não é venenosa, ela não podia ver uma q matava.

  24. Fiquei bastante aliviada ao saber que o calango liso não oferece nenhum mal aos seres humanos,pois fiquei bastante assustada ao encontrar um na minha casa .Fiquei me questionando, será um calango ou uma cobra ? Só que o que apareceu em minha casa não tem listras, más mesmo sabendo que ele não oferece perigo eu tenho medo e queria saber como posso fazer para ele sair daqui de casa ,pois tenho crianças pequenas.

    • Cara Dayse,

      Primeiramente, obrigado por compartilhar seus questionamentos no blog. Eles nos possibilitam esclarecer as dúvidas de vários leitores que não deixam aqui suas opiniões.

      Bem, realmente fico feliz com seu alívio! Realmente não há com o que se preocupar.

      Quanto a ele ser uma “serpente” ou um “lagarto” propriamente dito, esteja certa de que se trata da segunda opção. Para saber mais sobre isso, leia também: http://blogdonurof.wordpress.com/2011/06/30/parece-mas-nao-e-cobra-de-vidro/.

      Note que entre os popularmente chamados “calangos-lisos” existem várias espécies. Veja também: http://blogdonurof.wordpress.com/2011/01/20/a-diversidade-de-lagartos/. Portanto, nem todos eles tem listras. Fique tranquila!

      Por fim, quanto à retirada do animal de sua casa, não há como garantir que eles não lhe visitem eventualmente, mas algumas medidas podem diminuir a frequência destes encontros:

      – Mantenha as portas fechadas durante o dia: os calangos-lisos são diurnos e podem esporadicamente entrar pelas portas.

      – Se possível, adicione uma “soleira” nivelada nas portas, são anteparos físicos simples, mas que podem dificultar bastante a entrada dos calangos-lisos, visto que eles não costumam escalar com facilidade.

      – Procure manter a área de entorno de sua casa livre de pedras, entulhos, ou vegetação abundante, estes elementos fornecem abrigo e alimento para os lagartos e podem atraí-los.

      Caso, ainda assim, algum calango-liso entre na sua casa. Não se apavore. Apenas pegue uma vassoura e delicadamente toque nele direcionando-o para a saída. Como já dito, eles não são animais agressivos nem muito menos perigosos, então só irão correr amendrontados pelo seu incômodo. Com sorte, em poucas tentativas você irá levá-lo até a porta e poderá se despedir com tranquilidade. Ambos ficarão vivos e felizes!

      Espero que você continue se importando com os animais silvestres e mantenha-se dedicada em causar-lhes o mínimo de dano necessário para conviverem em harmonia.

      Abraço e até a próxima.

      • Obrigado pelos esclarecimentos.Um abraço e até a próxima.

  25. interessante esse site

    • Obrigado por compartilhar sua impressão, João.

      A opinião dos leitores é estimulante para a equipe Nurof-UFC nas Nuvens.

      Abraço e volte sempre!

Deixar uma resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

WordPress.com Logo

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Log Out / Modificar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Log Out / Modificar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Log Out / Modificar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Log Out / Modificar )

Connecting to %s

Seguir

Get every new post delivered to your Inbox.

Junte-se a 164 outros seguidores

%d bloggers like this: